(19) 3044.8899

(19) 98124.8789

Clínica Odontológica em Campinas Odonthos | Dentistas em Campinas

BLOG ODONTHOS ODONTOLOGIA

A Clínica Odonthos oferece tratamentos Dentários e Faciais com equipamentos de última geração, com uma equipe de profissionais que proporcionam eficência e conforto.

 

"Resultado da busca por: clínica odontológica em campinas"


Dor Orofacial - Dor de cabeça - cefaleia

Em 08/08/2016

 Dor Orofacial, por definição, é toda a dor associada a tecidos moles e mineralizados (pele, vasos sanguíneos, ossos, dentes, glândulas ou músculos) da cavidade oral e da face.

As condições clínicas mais frequentemente associadas a dor orofacial são dores de dentes e de tecidos periodontais, disfunção temporomandibular (muscular ou articular), neuralgias, tumores, trauma, tecidual, doenças autoimunes, etc. 

Usualmente essa dor pode ser referida da região da cabeça e/ou pescoço ou mesmo estar associada à cervicalgias, cefaleias primárias, fibromialgia e doenças reumáticas como artrite reumatóide.

Se você suspeita que apresenta DTM ou outra condição de Dor Orofacial, procure um Cirurgião Dentista especialista em DTM e Dor Orofacial, que é a especialidade odontológica que cuida destas e de outras dores da face.

CONTINUE LENDO...

Tags: DTM ATM dor de cabeça  cefaleia enxaqueca dor orofacial tratamento dor de cabeça clinica de odontologia campinas clínica odontológica em campinas dentista em campinas dentistas em campinas 

Compartilhe:

DTM X PROBLEMAS NO OUVIDO - ZUMBIDO

Em 08/08/2016

  ouvido. Entretanto, a ausência de anormalidade nas audiometrias não consegue comprovar que não há correlação entre perda auditiva e DTM.

Vertigem ou tontura pode indicar DTM?

Estes são os sintomas menos frequentes nas queixas de DTM em si. Mas como a DTM acontece junto com condições que apresentam este sintoma, muitas vezes os pacientes os relatam.

Plenitude auricular (sensação do ouvido cheio, com os sons sendo percebidos abafados) é considerada DTM?

Não, esse sintoma é considerado uma disfunção da trompa auditiva. Pacientes com DTM podem apresentar também esse mesmo sintoma, pela redução da ventilação e pressão no ouvido médio, provavelmente provocada pelo aumento do tônus do músculo pterigóide sobre a própria trompa. Para a elaboração do diagnóstico diferencial, em casos mais incertos, um exame especializado torna-se necessário.

A interdisciplinaridade é de grande valia quando se busca o bem estar de nossos pacientes. Junto à DTM/DOF encontramos diversos sintomas otológicos. Dessa forma, o especialista em DTM/DOF, bem como o médico otorrinolaringologista, quando não conseguem explicar as causas do transtorno investigado dentro de sua área, devem buscar elucidar as dúvidas com o especialista competente.
 
www.odonthos.com.br
 
(19) 3044-8899

CONTINUE LENDO...

Tags: dor de ouvido zumbido no ouvido DTM  cefaleia neuropática estálo no ouvido dentista cambuí campinas dentistas especializados campinas odontologia em campinas clínica odontológica em campinas 

Compartilhe:

Como manter meu sorriso branco

Em 01/08/2016

 
Como manter meu novo Sorriso Branco?

 

Com o passar do tempo, a exposição a alimentos, bebidas (especialmente café, chá, refrigerante e vinho tinto) e fumo gradualmente escurecerá os dentes recentemente clareados. Mas existem medidas que podem ser tomadas para manter seu sorriso. O pequeno esforço investido em mantê-los brilhantes ao máximo, não é nada se comparado ao dinheiro e/ou tempo necessários ao tratamento de clareamento dos dentes.

Veja baixo algumas dicas para manter seus dentes brancos:

  • Use creme dental branqueador para a remoção de manchas e prevenir o amarelamento dos dentes.
  • Escove ou enxágüe os dentes imediatamente após consumir alimentos ou bebidas que possam manchá-los.
  • Use um canudo para consumir bebidas que possam manchar os dentes, como por exemplo: café, chá, refrigerantes e vinho tinto.
  • Use batom de tonalidade brilhante baseada no azul ou cor-de-rosa. O que confere uma aparência mais branca aos dentes. Evite usar tons alaranjados ou marrons.
  • Verifique se seus dentes necessitam de retoque. Dependendo do método de clareamento usado, um retoque após seis meses, um ano ou dois pode ser necessário. Caso você fume ou beba muito café, talvez precise de um retoque com mais freqüência.

 

 

CONTINUE LENDO...

Tags: Dentista campinas odontologia campinas clínica odontológica em campinas implantes dentários facetas porcelana lentes de contato de porcelana estética dental clareamento dentário aparelho dentário de porcelana  

Compartilhe:

Facetas de porcelana x lentes de contato de porcelana

Em 25/05/2016

 Diferença entre laminados dentários cerâmicos: facetas de porcelana x lentes de contato de porcelana?

Qual a diferença entre faceta em porcelana e lente de contato dental?

 

26.01.2017

 
 

Nos dias atuais é cada vez mais comum as pessoas procurarem tratamento estético para os seus dentes da frente. 

 

 

E a procura é pela faceta em porcelana ou lente de contato. 

 

Qual a diferença entre as duas?

 

É simples, a faceta precisa desgastar o dente e a lente o desgaste é muito pouco ou nada. 

 

Para que serve a lente?

 

A lente é para pequenas correções, como fechamento de espaços, aumento do comprimento, largura, arredondamento de ângulos. É tão fina que parece transparente, pois isso ganhou o nome de lente de contato dental. 

 

 

 

Para que serve a faceta dental?

 

 

 

 

Nos casos em que há comprometimento de cor, ou manchamentos, ou dente girado, ou desalinhado, há necessidade de desgaste do esmalte. 

Por exemplo, em um dente que escureceu pelo tratamento de canal, é preciso desgastar o esmalte para dar espessura para a porcelana esconder a cor escura. 

Nesse caso a lente de contato não funcionaria. 

Nos casos de dentes desalinhados é possível corrigir o desalinhamento, colando uma lâmina cerâmica sobre ele. 

E estética é inigualável. 

 

 

 

Como fica a estética do sorriso com a faceta ou lente?

 

 

Se o objetivo é a transformação do sorriso, o resultado total só é possível se trabalhar todos os dentes que aparecem quando você sorri. É impressionante a transformação. E nesse caso, um estudo bem detalhado com o Planejamento Digital do Sorriso, é fundamental. 

 

E a durabilidade como fica, já que são materiais com pouca espessura?

 

Vamos por uma analogia. Imagine como é fixado o laminado em porcelanato no piso, na contrução civil. A lâmina do porcelanato é bem fina se comparado com o contra-piso não é? Mas se o contra-piso estiver totalmente regular e sólido e a lâmina ficar totalmente apoiada sobre ele, não existe a chance de quebrar. A não ser que sofra algum impacto altamente forte. 

A lâmina de porcelana funciona assim também. Porém, é claro, que nas áreas incisais é necessário um cuidado com hábitos nocivos, como morder tampa de caneta, prego, parafuso, tampa de garrafa, milho de pipoca, etc. 

 

 

 

 

 

Outra questão bem importante é saber como podem ficar naturais e bonitas as facetas ou lentes de contato?

 

O planejamento aqui é fundamental. E para isso contamos com uma nova técnica para não errar na escolha do tamanho e forma dos novos dentes. CONTINUE LENDO...

Tags: Dentista campinas dentistas campinas dentistas em campinas dentista em campinas clínica de odontologia em campinas clínica odontológica em campinas prótese dentária facetas de porcelana lentes de contato de porcelana 

Compartilhe:

Bruxismo Diurno

Em 01/05/2016

 Bruxismo do sono é um distúrbio do sono caracterizado pelo apertar e ranger dos dentes, de forma involuntária,  com aplicação de forças excessivas sobre a musculatura mastigatória. A palavra bruxismo do sono vem do grego brycheinm, que significa ranger dos dentes.

O bruxismo diurno é diferente do bruxismo noturno ou do sono. Assim, o bruxismo diurno é caracterizado por uma atividade semivoluntária da mandíbula, de apertar os dentes enquanto o indivíduo se encontra acordado, onde geralmente não ocorre o ranger de dentes, e está relacionado a um tique ou hábito. Já o bruxismo do sono é uma atividade inconsciente de ranger ou apertar os dentes, com produção de sons, enquanto o indivíduo encontra-se dormindo.

O bruxismo do sono é um problema que afeta sobretudo as crianças podendo também afetar os adultos.

O ranger provoca um desgaste nos dentes que pode afetar a integridade dos mesmos e comprometer a saúde bucal. O bruxismo do sono também "força" e cria tensões ao nível das articulações temporomandibulares (ATM) que pode causar desgastes e eventuais problemas.

As causas do bruxismo do sono são multifatoriais e ainda pouco conhecidas. A má oclusão dentária e tensão emocional podem estar relacionadas a este distúrbio. 
O ruído característico do ranger dos dentes, desgaste dentário, hipertrofia dos músculos mastigatórios e temporais, dores de cabeça, disfunção da articulação temporomandibular, má qualidade de sono e sonolência diurna estão entre as principais manifestações clínicas do bruxismo do sono.

O diagnóstico é feito pela observação de um desgaste dentário anormal, ruídos de ranger de dentes durante o sono e desconforto muscular mandibular.

A polissonografia registra os episódios de ranger dos dentes, permitindo identificar alterações do sono e microdespertares. As alterações predominam no estágio 2 do sono não REM e nas transições entre os estágios.

A polissonografia permite ainda o diagnóstico de outros distúrbios do sono, tais como ronco, apnéia do sono, movimentos periódicos dos membros, distúrbio comportamental do sono REM e outros.

O tratamento deve ser individualizado para cada paciente. Como o bruxismo do sono tem causas variadas, o tratamento também segue na mesma direção. O uso de placas orais moles (silicone) ou duras (acrílico) visa a proteção dos dentes prevenindo o desgaste dentário ou fraturas durante o sono. Geralmente se faz necessário abordagem psicoterápica, odontológica, farmacológica e suas combinações, de acordo com o perfil do paciente.

Aplicações locais de toxina botulínica nos músculos envolvidos têm sido utilizadas em casos de bruxismo do sono que não respondem ao tratamento convencional.

www.odonthos.com.br
19 3044-8899

CONTINUE LENDO...

Tags: dentista campinas-sp/dentistas campinas-sp/dentistas em campinas-sp/dentista em campinas-sp/odontologia em campinas-sp/odontologia cambuí campinas-sp/clínica odontológica em campinas/ 

Compartilhe:

APARELHO FIXO ORTODÔNTICO AUTOLIGADO OU AUTOLIGANTE

Em 11/05/2015

 Primeiro vamos explicar do que se trata...são bráquetes que não necessitam de ligaduras elásticas, ou seja, as famosas borrachinhas. Isso porque são ajustáveis através de um sistema de "travas"do próprio bráquete. 

Sim meu amigo,minha amiga! Acaba!Adeus às borrachinhas coloridas! 

As vantagens desse sistema são muito positivas: 
• Diminuição do atrito gera Maior rapidez na movimentação 
• Melhora no hálito (sem as borrachinhas fica mais fácil higienizar) 
• Redução do número de visitas ao consultório 
• Menor necessidade de extrações 

É graças a agilidade na movimentação dos dentes, o período de tratamento pode ser diminuído principalmente se o seu caso for simples! 

Outra vantagem é que as manutenções podem ser feitas em intervalos maiores, entre oito e 12 semanas quando no aparelho convencional as visitas ao dentista ocorrem em intervalos de um mês. Vir todo mês ininterruptamente ao dentista por 2 ou 3 anos, na correria do dia a dia, é no mínimo, um sacrifício! 

É comum ver pacientes famosos exibindo seu tratamento ortodôntico com bráquetes autoligados por aí na telinha. Fátima Bernardes, Sasha Meneghel, e vários artistas de Hollywood usam aparelhos autoligados e ainda por cima estéticos que unem a agilidade do tratamento com a discrição dos bráquetes estéticos. Esses são a vedete do momento pois até mesmo o arco (fio) pode ser encontrado à venda em opções não metálicas, deixando assim praticamente invisível o aparelho na boca. 


CONTINUE LENDO...

Tags: ortodontia campinas aparelho fixo dentário autoligado aparelho fixo de porcelana aparelho fixo dentário invisível aparelho lingual ortodontista em campinas clínica odontológica em campinas odontologia cambuí campinas-sp 

Compartilhe:

Aparelho fixo Odontológico Autoligado ou Autoligante

Em 15/01/2015

No início da década de 1990 surgiu uma nova proposta de aparelhos ortodônticos pré?ajustados, cujo objetivo principal era diminuir o atrito existente entre o fio e a canaleta do braquete – fricção clássica.

Tal aparelho deveria manter as características dos aparelhos previamente existentes, apresentar fácil manuseio e maior conforto ao paciente e ao profissional. Estes aparelhos propunham algumas vantagens sobre os aparelhos ligados que, após mais de duas décadas de experiência clínica e científica, devem ser questionadas na atualidade, tais como: proposta não extracionista, controle tridimensional dos dentes (controle rotacional) e tempo de tratamento ortodôntico.

Para compreender melhor estes tópicos, o ortodontista deve ter em mente que todos os aparelhos autoligados apresentam o mesmo princípio, que é reduzir os níveis de fricção existentes entre o fio ortodôntico e a canaleta do braquete, trabalhando com baixos níveis de força na mecânica de deslizamento.

Nas técnicas que utilizam a mecânica de deslizamento, o tratamento ortodôntico pode ser dividido em quatro fases: alinhamento, nivelamento, fechamento de espaços e detalhes do acabamento.

Os aparelhos autoligados apresentam bom desempenho com o sistema de deslizamento na fase de alinhamento e nivelamento. Nesta fase, o fio trabalha livre na canaleta dos braquetes, evitando que ocorra a fricção clássica provocada pelas ligaduras metálicas ou elásticas.

Na fase do fechamento de espaços, o fio desliza nos braquetes e tubos bucais dos dentes posteriores, não existindo diferença significativa entre os dois aparelhos (ligados e autoligados).

Outro tema que deve ser questionado acerca dos aparelhos autoligados é sobre o controle tridimensional (rotações) dos dentes: nos aparelhos ligados, a correção das rotações se inicia com os fios redondos de calibres finos, desde o início do tratamento, uma vez que as ligaduras elásticas ou metálicas pressionam o fio sobre o fundo da canaleta do braquete. Os aparelhos autoligados fazem a correção das rotações utilizando-se fios retangulares, que será finalizada ao se instalar o fio de calibre total no sentido horizontal. Tais princípios são importantes e o profissional deve ficar atento a estas diferenças, que podem acarretar tempo adicional ao tratamento ortodôntico.

As propostas não extracionistas, de forma geral, devem ser questionadas com relação aos princípios básicos da forma de arcos, inclinação de incisivos inferiores e oclusão funcional. Entende-se que estes princípios devem estar incorporados para se obter a estabilidade oclusal no tratamento ortodôntico.

Com relação ao tempo de tratamento, há que se entender que as mecânicas ortodônticas aplicadas e a função biológica geral devem estar em sincronia nos tratamentos, pois muitas vezes a estabilidade pode ser comprometida em função disto. O tempo do tratamento está diretamente ligado às respostas morfológicas dentárias para a obtenção da estabilidade ao fim do tratamento ortodôntico.

Concluindo, considera-se que o aparelho autoligado é um dos maiores avanços da ciência ortodôntica contemporânea, podendo contribuir com o profissional e com o paciente, mas alguns princípios básicos da ciência ortodôntica devem ser considerados, tais como: etapas de tratamentos, controle tridimensional dos dentes (principalmente o torque), extrações, tempo de tratamento e estabilidade, para que se possa obter uma boa oclusão funcional com estética agradável no final do tratamento ortodôntico.
www.odonthos.com.br
#ODONTHOSODONTOLOGIA

CONTINUE LENDO...

Tags: Aparelho fixo dentário autoligado Clínica de odontologia em campinas ortodontista em campinas dentista cambuí campinas clínica odontológica em campinas e Valinhos-SP ortodontia cambuí campinas Valinhos-SP 

Compartilhe:

PRINCIPAIS DÚVIDAS SOBRE IMPLANTES DENTÁRIOS

Em 15/01/2015

 1. Qualquer um pode ter implante? 

Não. Crianças menores de 16 anos, pessoas que fumam em excesso, portadores de doenças crônicas (ex: diabetes, hipertensão e cardiopatias graves )e que não estão sob tratamento e acompanhamento médico/ medicamentoso, assim como aqueles que estão em tratamento contra o câncer, hepatite ou osteoporose, não são indicados para fazer implante dentário. 
Os pacientes crônicos devem estar “compensados” para que possam proceder com a intervenção, com segurança.

2. O que acontece se eu continuar sem a prótese? 
Os dentes que estão ao lado do espaço vazio começarão a se inclinar para ocupar o lugar do que falta. Quem não tem dente nenhum percebe que a estrutura do queixo vai se aproximando do nariz. A falta de dentes também faz a pessoa comer alimentos mais cremosos e calóricos.

3. O que causa a perda do dente? 
Na maioria dos casos temos a cárie, principalmente em pessoas com menos de 35 anos e problemas na gengiva e no osso (periodontite) causados pela falta ou ineficácia da higienização bucal (além de causas genéticas) que podem levar à perda de dentes. Pacientes diabéticos (ou histórico familiar) ou cujos pais perderam seus dentes por amolecimento espontâneo, devem procurar a Implantotal para uma “avaliação de saúde bucal”. 

4. O que fazer antes da cirurgia? 
A implantotal preconiza um protocolo de procedimentos, pré e pós cirúrgicos, que contemplam: Exames complementares (Rx Panorâmico, tomografia e exames de sangue), medicamentos (anti-inflamatórios, analgésicos e antibióticos) e orientações sobre aplicação de gelo, repouso e alimentação adequada.

5. Vou sentir dor na operação? 
Não. Todos os procedimentos acontecem sob anestesia e, mesmo assim, com muita técnica e com o mínimo de agressão aos tecidos. O paciente estará liberado para trabalhar em 24 horas, na maioria dos casos.

6. Se perder um dente, devo colocá-lo depois de quanto tempo? 
Procure a Implantotal o mais rápido possível. Durante a consulta, pode-se perceber que o paciente não tem estrutura óssea suficiente para a realização do implante, o que é comum em quem perdeu os dentes há muito tempo. Nesses casos, a solução é um enxerto de osso para preencher o que falta, procedimento mais comum do se imagina.
 
7. Quanto custa fazer um implante? 
Cada paciente é um caso clínico diferente. Para que se possa saber, exatamente, em que consiste seu tratamento e por consequência quanto vai custar, é fundamental que seja feita uma criteriosa avaliação clínica e/ou radiográfica.

8. Como me protejo de ir parar numa clínica sem qualidade? 
Se possível procure conversar com alguém que você conheça e que  já se tratou por lá. Procure saber se a clínica é devidamente registrada no C.R.O (Conselho Regional de Odontologia) do seu Estado, se possui um site que informe o nome e registro dos seus dentistas, e se possui alvará de funcionamento (informações que também devem estar expostas na recepção da clínica ou consultório). 

Durante a consulta, avalie a limpeza geral da clínica e dos profissionais que o atenderão, assim como se os materiais são devidamente esterilizados antes de irem à sua boca, mesmo quando no ato da avaliação clínica. Exija que o(a) profissional que lhe atenda esteja fazendo uso de luvas de procedimento. Todo cuidado com a saúde é pouco!
1. Qualquer um pode ter implante? 

Não. Crianças menores de 16 anos, pessoas que fumam em excesso, portadores de doenças crônicas (ex: diabetes, hipertensão e cardiopatias graves )e que não estão sob tratamento e acompanhamento médico/ medicamentoso, assim como aqueles que estão em tratamento contra o câncer, hepatite ou osteoporose, não são indicados para fazer implante dentário. 
Os pacientes crônicos devem estar “compensados” para que possam proceder com a intervenção, com segurança.

2. O que acontece se eu continuar sem a prótese? 
Os dentes que estão ao lado do espaço vazio começarão a se inclinar para ocupar o lugar do que falta. Quem não tem dente nenhum percebe que a estrutura do queixo vai se aproximando do nariz. A falta de dentes também faz a pessoa comer alimentos mais cremosos e calóricos.

3. O que causa a perda do dente? 
Na maioria dos casos temos a cárie, principalmente em pessoas com menos de 35 anos e problemas na gengiva e no osso (periodontite) causados pela falta ou ineficácia da higienização bucal (além de causas genéticas) que podem levar à perda de dentes. Pacientes diabéticos (ou histórico familiar) ou cujos pais perderam seus dentes por amolecimento espontâneo, devem procurar a Implantotal para uma “avaliação de saúde bucal”. 

4. O que fazer antes da cirurgia? 
A implantotal preconiza um protocolo de procedimentos, pré e pós cirúrgicos, que contemplam: Exames complementares (Rx Panorâmico, tomografia e exames de sangue), medicamentos (anti-inflamatórios, analgésicos e antibióticos) e orientações sobre aplicação de gelo, repouso e alimentação adequada.

5. Vou sentir dor na operação? 
Não. Todos os procedimentos acontecem sob anestesia e, mesmo assim, com muita técnica e com o mínimo de agressão aos tecidos. O paciente estará liberado para trabalhar em 24 horas, na maioria dos casos.

6. Se perder um dente, devo colocá-lo depois de quanto tempo? 
Procure a Implantotal o mais rápido possível. Durante a consulta, pode-se perceber que o paciente não tem estrutura óssea suficiente para a realização do implante, o que é comum em quem perdeu os dentes há muito tempo. Nesses casos, a solução é um enxerto de osso para preencher o que falta, procedimento mais comum do se imagina.
 
7. Quanto custa fazer um implante? 
Cada paciente é um caso clínico diferente. Para que se possa saber, exatamente, em que consiste seu tratamento e por consequência quanto vai custar, é fundamental que seja feita uma criteriosa avaliação clínica e/ou radiográfica.

8. Como me protejo de ir parar numa clínica sem qualidade? 
Se possível procure conversar com alguém que você conheça e que  já se tratou por lá. Procure saber se a clínica é devidamente registrada no C.R.O (Conselho Regional de Odontologia) do seu Estado, se possui um site que informe o nome e registro dos seus dentistas, e se possui alvará de funcionamento (informações que também devem estar expostas na recepção da clínica ou consultório). 

Durante a consulta, avalie a limpeza geral da clínica e dos profissionais que o atenderão, assim como se os materiais são devidamente esterilizados antes de irem à sua boca, mesmo quando no ato da avaliação clínica. Exija que o(a) profissional que lhe atenda esteja fazendo uso de luvas de procedimento. Todo cuidado com a saúde é pouco!
1. Qualquer um pode ter implante? 

Não. Crianças menores de 16 anos, pessoas que fumam em excesso, portadores de doenças crônicas (ex: diabetes, hipertensão e cardiopatias graves )e que não estão sob tratamento e acompanhamento médico/ medicamentoso, assim como aqueles que estão em tratamento contra o câncer, hepatite ou osteoporose, não são indicados para fazer implante dentário. 
Os pacientes crônicos devem estar “compensados” para que possam proceder com a intervenção, com segurança.

2. O que acontece se eu continuar sem a prótese? 
Os dentes que estão ao lado do espaço vazio começarão a se inclinar para ocupar o lugar do que falta. Quem não tem dente nenhum percebe que a estrutura do queixo vai se aproximando do nariz. A falta de dentes também faz a pessoa comer alimentos mais cremosos e calóricos.

3. O que causa a perda do dente? 
Na maioria dos casos temos a cárie, principalmente em pessoas com menos de 35 anos e problemas na gengiva e no osso (periodontite) causados pela falta ou ineficácia da higienização bucal (além de causas genéticas) que podem levar à perda de dentes. Pacientes diabéticos (ou histórico familiar) ou cujos pais perderam seus dentes por amolecimento espontâneo, devem procurar a Implantotal para uma “avaliação de saúde bucal”. 

4. O que fazer antes da cirurgia? 
A implantotal preconiza um protocolo de procedimentos, pré e pós cirúrgicos, que contemplam: Exames complementares (Rx Panorâmico, tomografia e exames de sangue), medicamentos (anti-inflamatórios, analgésicos e antibióticos) e orientações sobre aplicação de gelo, repouso e alimentação adequada.

5. Vou sentir dor na operação? 
Não. Todos os procedimentos acontecem sob anestesia e, mesmo assim, com muita técnica e com o mínimo de agressão aos tecidos. O paciente estará liberado para trabalhar em 24 horas, na maioria dos casos.

6. Se perder um dente, devo colocá-lo depois de quanto tempo? 
Procure a Implantotal o mais rápido possível. Durante a consulta, pode-se perceber que o paciente não tem estrutura óssea suficiente para a realização do implante, o que é comum em quem perdeu os dentes há muito tempo. Nesses casos, a solução é um enxerto de osso para preencher o que falta, procedimento mais comum do se imagina.
 
7. Quanto custa fazer um implante? 
Cada paciente é um caso clínico diferente. Para que se possa saber, exatamente, em que consiste seu tratamento e por consequência quanto vai custar, é fundamental que seja feita uma criteriosa avaliação clínica e/ou radiográfica.

8. Como me protejo de ir parar numa clínica sem qualidade? 
Se possível procure conversar com alguém que você conheça e que  já se tratou por lá. Procure saber se a clínica é devidamente registrada no C.R.O (Conselho Regional de Odontologia) do seu Estado, se possui um site que informe o nome e registro dos seus dentistas, e se possui alvará de funcionamento (informações que também devem estar expostas na recepção da clínica ou consultório). 

Durante a consulta, avalie a limpeza geral da clínica e dos profissionais que o atenderão, assim como se os materiais são devidamente esterilizados antes de irem à sua boca, mesmo quando no ato da avaliação clínica. Exija que o(a) profissional que lhe atenda esteja fazendo uso de luvas de procedimento. Todo cuidado com a saúde é pouco!
www.odonthos.com.br
#ODONTHOSODONTOLOGIA

CONTINUE LENDO...

Tags: Impalntes dentários em campinas clínica de odontologia cambuí campinas prótese dentária clínica odontológica em campinas dentista em campinas e valinhos-SP dentistas em campinas e valinhos implantodontista cambuí campinas 

Compartilhe:

Mitos e Verdades sobre implantes dentários

Em 20/11/2014

 

O que é implante dentário?

Implante dentário é um cilindro (pino) de titânio colocado dentro do osso, abaixo da gengiva e que tem a função de fazer o mesmo papel da raiz do dente. Em cima do implante é que o cirurgião dentista coloca o dente.

Todas as pessoas podem fazer implantes dentários?

Em saúde as palavras todas, nenhuma, sempre e nunca não devem ser usadas. Algumas vezes o paciente não pode fazer o implante naquele momento ou não pode fazer por uma determinada condição, mas isso não impede que ele venha a poder fazer. O importante em relação ao paciente é que ele tenha um bom estado geral de saúde.

 

Quais são os fatores que contra indicam um implante dentário?

Os principais motivos de contra indicação é a colocação de implantes dentários em crianças antes da fase final de crescimento e pessoas que tenha uma expectativa acima do normal com resultados e estética. Pessoas com problemas cardíacos de alto risco, como próteses valvulares aórticas ou mitrais, cardiopatias congênitas ou com antecedentes de endocardite infecciosa. Os outros fatores de uma maneira geral, contra indicam temporariamente ou diminuem a margem de sucesso.

Os implantes rejeitam?

Não, não existe rejeição dos implantes pelo organismo. Os implantes são feito de titânio e esse material é inerte ao osso. Isso quer dizer que o organismo não percebe que algo foi colocado no osso e por isso tenta fechar o furo feito pela broca para a colocação do implante. Quando o osso preenche esse orifício, ele trava o implante e isso é o que chamamos de osseointegração. Podem ocorrer problemas devido a problemas na cirurgia, no pós-operatório, pela qualidade do osso, mas não por rejeição.

CONTINUE LENDO...

Tags: Implantes dentários em campinas dentista em campinas odontologia cambuí campinas clínica odontológica em campinas reabilitação oral prótese dentária prótese sobre implante Valinhos-SP 

Compartilhe:

DIABETES X PROBLEMAS DE SAÚDE BUCAL

Em 11/11/2014

Existe uma ligação entre as doenças gengivais e diabetes?

Dos 21 milhões de americanos que têm diabetes, muitos podem ficar surpresos com uma inesperada complicação associada com esta condição. 1, 2 Pesquisas sugerem que há uma prevalência aumentada de doenças gengivais (gengivite e periodontite) dentre aqueles com diabetes, somando as doenças gengivais a uma lista de outras complicações associadas com diabetes, tais como doenças cardíacas, acidentes vasculares encefálicos isquêmicos (derrame cerebral) e doenças renais.3

CONTINUE LENDO...

Tags: Dentista em campinas dentistas cambuí campinas clínica odontológica em campinas odontologia campinas cirurgião dentista implantes dentários prótese dentária estética dental clareamento dental Valinhos-SP 

Compartilhe:

MITOS SOBRE ORTODONTIA LINGUAL

Em 10/11/2014

A Ortodontia Lingual é uma técnica ortodôntica fixa, onde os braquetes são colados nas faces linguais dos dentes. Assim como qualquer outra técnica ortodôntica, não diagnostica ou trata determinado tipo de caso clínico. É uma ferramenta de trabalho que, se usada adequadamente, irá permitir que alcancemos uma posição dentária ideal, dentro de uma oclusão funcional, em harmonia com as ATMs e musculatura associada. É totalmente dependente de um diagnóstico e um planejamento de tratamento coerente. A falta de conhecimento da técnica lingual faz com que profissionais menos atualizados criem diversos mitos acerca da mesma.

CONTINUE LENDO...

Tags: Ortodontia dentária lingual invisível ortodontista em Campinas clínica de odontologia em campinas clínica odontológica em campinas dentista em campinas aparelho dentário de porcelana Valinhos-SP 

Compartilhe:

PRINCIPAIS DIFERENÇAS ENTRE APARELHOS DENTÁRIOS AUTOLIGADOS X APARELHOS DE BORRACHINHA

Em 06/11/2014

 Diferença entre aparelhos AUTOLIGADOS e CONVENCIONAIS
 
Uma dúvida muito comum a todos os pacientes é relativo aos aparelhos AUTOLIGADOS, e suas diferenças em relação aos Convencionais.
 
Para sanar esta dúvida, vou fazer uma breve descrição dos aparelhos e mostrar a IMENSA diferença que existe entre os dois tipos de aparelhos.
 
 
APARELHO CONVENCIONAL
 
A principal característica de um aparelho convencional é o uso de ligaduras elásticas (Borrachinhas).
Podemos ver isso claramente na foto ao lado.
 
Apesar de bonitinhas, as ligaduras elásticas prejudicam e muito no desenvolvimento do tratamento, uma vez que, por serem muito porosas, são responsáveis pelo acúmulo de bactérias, gerando CÁRIES, TÁRTARO, MAU HÁLITO. Além disso, um outro problema MUITO SÉRIO é que as borrachinhas causam muito ATRITO com o fio, fazendo com que o tratamento fique mais limitado, lento, MAIS DOLORIDO, e muito mais prejudicial aos tecidos periodontais (o osso, a gengiva, além do dente).
 
 
 
APARELHO AUTOLIGADO
 
A principal característica dos aparelhos AUTOLIGADOS é a ausência das ligaduras elásticas. Observe a foto ao lado!
 
Sem as ligaduras elásticas, o acúmulo de bactérias no aparelho diminui drasticamente, evitando assim CÁRIES, TÁRTARO, MAU HÁLITO, e outros problemas relacionados. Além disso, por não ter borrachas, o tratamento AUTOLIGADO é muito mais eficiente, RÁPIDO, INDOLOR e não prejudica os tecidos periodontais, pois usa uma força bio adaptativa, ou seja que imita a força fisiológica de erupção dos dentes. (FORÇA LEVE, SEM DOR).
 
 
DIFERENÇA NO TRATAMENTO
 
Uma das principais diferenças entre os dois aparelhos, é que com o AUTOLIGADO, o ortodontista tem condições de fazer a maioria dos tratamentos SEM EXTRAÇÕES DENTÁRIAS, além de conseguir uma excelente expansão maxilar (SORRISO FICA MAIS ABERTO).
 
Essa diferença está revolucionando os tratamentos ortodônticos e ortopédicos atuais, fazendo com que a ortodontia alcance patamares de sucesso altíssimos, e deixando cada vez mais pacientes satisfeitos com seus sorrisos!   
 

CONTINUE LENDO...

Tags: Ortodontista em campinas dentista em campinas dentistas cambuí campinas odontologia campinas clínica odontológica em campinas ortodontia campinas aparelhos estéticos de porcelana aparelho dentário autoligado Valinhos-SP 

Compartilhe:

BRUXISMO SINAIS E SINTOMAS

Em 03/11/2014

Bruxismo: sinais e sintomas

 

O que é Bruxismo?

Se você acorda e os músculos da sua mandíbula estão doloridos ou com dor de cabeça, você pode estar sofrendo de bruxismo - um ranger ou um forte apertar dos dentes. O bruxismo pode fazer os dentes ficarem doloridos ou soltos, e, às vezes, partes dos dentes são literalmente desgastados. Eventualmente, o bruxismo pode acarretar a destruição do osso circunvizinho e do tecido da gengiva. O Bruxismo também pode levar a problemas que envolvam a articulação da mandíbula, como síndrome da articulação têmporo-mandibular (ATM).

Como saber se tenho bruxismo?

Para muitas pessoas, o bruxismo é um hábito inconsciente. Estas pessoas podem nem mesmo perceber que estão fazendo isto, até que alguém comente que elas fazem um horrível som de ranger de dentes enquanto estão dormindo. Para outras pessoas, é quando fazem um exame dental rotineiro e descobrem que seus dentes estão desgastados ou o esmalte de seu dente está rachado.

Outros potenciais sinais de bruxismo incluem dor na face, na cabeça e no pescoço. Seu dentista é capaz de fazer um diagnóstico preciso e determinar se a origem da dor facial é causada por bruxismo.

Como o bruxismo é tratado?

O tratamento apropriado dependerá do que está lhe causando o problema. Fazendo perguntas apropriadas e examinando detalhadamente seus dentes, seu dentista pode lhe ajudar a determinar se a fonte potencial de seu bruxismo. Com base no grau dos danos causados a seus dentes e a causa provável, seu dentista poderá sugerir:

  • O uso de um dispositivo quando dormir. Feito sob medida pelo seu dentista e ajustado aos seus dentes, o dispositivo encaixa-se sobre os dentes superiores e os protege de se triturarem com os dentes inferiores. Apesar de o dispositivo ser uma boa maneira para lidar com bruxismo, ele não é uma cura.
  • Encontrando meios de relaxamento. A tensão cotidiana parece ser uma das causas principais do bruxismo, e não importa o que seja que reduza a tensão, pode contribuir - ouvir música, ler um livro, fazer um passeio ou tomar um banho. Procurar alguma terapia auxiliará no aprendizado de meios eficazes de controlar situações estressantes. Adicionalmente, se aplicar uma toalhinha morna e molhada no lado de sua face isto poderá ajudar a relaxar os músculos doloridos devido à pressão exercida.
  • Reduzindo a "exposição" de um ou mais dentes para igualar sua mordida. Uma mordida anormal, no qual os dentes não se ajustam bem, também pode ser corrigido com restaurações, coroas ou ortodontia.
  •  
 

CONTINUE LENDO...

Tags: Bruxismo rangido dos dentes placa de bruxismo dentista em campinas odontologia cambuí campinas-SP clínica odontológica em campinas cirurgião dentista em campinas clínica geral dtm/atm dor de cabeça Valinhos-SP 

Compartilhe:

DISFUNÇÃO DA ARTICULAÇÃO TEMPOROMANDIBULAR(DTM)

Em 30/10/2014

A DTM, o que é? Seus sintomas. Disfunção da ATM - DTM. 50 anos- Tem tratamento, cura, sem remédio? Dor de cabeça, tontura, zumbido, estalo, vista embaça. Sintomas DTM: tratamento, causas e diagnóstico.

       O termo ATM, antigamente designado, articulação temporo mandibular, foi atualmente substituído por Algias por Tensões Musculares (denominação dada, pelo Prof. Dr. JJ Barros). Também é chamado de DTM ou D-ATM (Distúrbio Temporo Mandibular), DOF (Dor Oro Facial) ou TMJ – termo em inglês (que significa Temporomandibular Joint Disorders) e, refere a uma série de fatores, que podem comprometer músculos, ligamentos e articulações, podendo gerar dores, que podem irradiar para cabeça, olhos, ombros, pescoço, braços, peito, abaixo das mamas; dificuldades de abrir ou fechar a boca, estalos ou crepitações, tontura, vertigem ou zumbido no ouvido (sintomas semelhantes a labirintite), entre diversos outros sintomas. 

CONTINUE LENDO...

Tags: DTM/ATM DORES DE CABEÇA CEFALÉIA DISFUNÇÃO ARTICULAR DENTISTA EM CAMPINAS ODONTOLOGIA CAMPINAS CLÍNICA ODONTOLÓGICA EM CAMPINAS TRATAMENTO DTM/ATM Valinhos-SP 

Compartilhe:

ORTODONTIA LINGUAL|APARELHO LINGUAL|APARELHO DENTÁRIO INVISÍVEL

Em 23/10/2014

A ortodontia lingual ou invisível consiste em montar o aparelho fixo dentário na face interna dos dentes.Para quem precisa realizar tratamento ortodôntico e não está disposto à usar aparelho fixo dentário convencional esta é a melhor opção, pois oferece resultados excelentes como o aparelho ortodôntico convencional com o diferencial de total discrição.O aparelho fica invisível e é praticamente impossível alguém perceber a presença do mesmo.


CONTINUE LENDO...

Tags: Aparelho lingual aparelho invisível ortodontia invisível aparelho fixo dentário dentista em campinas dentistas em campinas e Valinhos odontologia cambuí clínica odontológica em campinas ortodontista especialista cambuí campinas-sp  

Compartilhe:

12 Fatores que podem causar mau hálito

Em 13/10/2014

1 – Beber pouco líquido
2 – Comer muita gordura e proteína animal ou comida muito temperada
3 – Fumar
4 – Usar enxaguatório com álcool frequentemente
5 – Tomar bebidas alcoólicas com frequência (mais de 2 vezes por semana )
6 – Ter o intestino preso
7 – Ficar muitas horas sem se alimentar
8 – Respirador pela boca
9 – Ter diabetes
10 – Sentir minha boca seca com frequência
11 – Não usar fio dental com frequência
12 – Não higienizar a língua durante a escovação provacando o esbranquiçamento da mesma. (saburra lingual) 

CONTINUE LENDO...

Tags: Prevenção em odontologia Cirurgião Dentista  clínica odontológica em Campinas Consultório de odontologia Cambuí Campinas Odontologia Valinhos-SP 

Compartilhe:

BRUXISMO

Em 01/09/2014

 Bruxismo: sinais e sintomas

 

O que é Bruxismo?

Se você acorda e os músculos da sua mandíbula estão doloridos ou com dor de cabeça, você pode estar sofrendo de bruxismo - um ranger ou um forte apertar dos dentes. O bruxismo pode fazer os dentes ficarem doloridos ou soltos, e, às vezes, partes dos dentes são literalmente desgastados. Eventualmente, o bruxismo pode acarretar a destruição do osso circunvizinho e do tecido da gengiva. O Bruxismo também pode levar a problemas que envolvam a articulação da mandíbula, como síndrome da articulação têmporo-mandibular (ATM).

Como saber se tenho bruxismo?

Para muitas pessoas, o bruxismo é um hábito inconsciente. Estas pessoas podem nem mesmo perceber que estão fazendo isto, até que alguém comente que elas fazem um horrível som de ranger de dentes enquanto estão dormindo. Para outras pessoas, é quando fazem um exame dental rotineiro e descobrem que seus dentes estão desgastados ou o esmalte de seu dente está rachado.

Outros potenciais sinais de bruxismo incluem dor na face, na cabeça e no pescoço. Seu dentista é capaz de fazer um diagnóstico preciso e determinar se a origem da dor facial é causada por bruxismo.

Como o bruxismo é tratado?

O tratamento apropriado dependerá do que está lhe causando o problema. Fazendo perguntas apropriadas e examinando detalhadamente seus dentes, seu dentista pode lhe ajudar a determinar se a fonte potencial de seu bruxismo. Com base no grau dos danos causados a seus dentes e a causa provável, seu dentista poderá sugerir:

  • O uso de um dispositivo quando dormir. Feito sob medida pelo seu dentista e ajustado aos seus dentes, o dispositivo encaixa-se sobre os dentes superiores e os protege de se triturarem com os dentes inferiores. Apesar de o dispositivo ser uma boa maneira para lidar com bruxismo, ele não é uma cura.
  • Encontrando meios de relaxamento. A tensão cotidiana parece ser uma das causas principais do bruxismo, e não importa o que seja que reduza a tensão, pode contribuir - ouvir música, ler um livro, fazer um passeio ou tomar um banho. Procurar alguma terapia auxiliará no aprendizado de meios eficazes de controlar situações estressantes. Adicionalmente, se aplicar uma toalhinha morna e molhada no lado de sua face isto poderá ajudar a relaxar os músculos doloridos devido à pressão exercida.
  • Reduzindo a "exposição" de um ou mais dentes para igualar sua mordida. Uma mordida anormal, no qual os dentes não se ajustam bem, também pode ser corrigido com restaurações, coroas ou ortodontia.
  • Fonte:Site Colgate
  • Abaixo paciente com bruxismo sevro.Observem o desgaste acentuado das faces incisais dos dentes anteriores.
  •  

CONTINUE LENDO...

Tags: Bruxismo dentário Dentista Campinas-SP Odontologia Campinas-SP dentistas cambuí campinas clínica odontológica em campinas e valinhos-sp 

Compartilhe:

Terceira idade e Odontologia

Em 28/07/2014

 A idade sozinha não pode apontar se o indivíduo é velho ou não: ela apenas classifica, pois a sociedade é quem vai determinar essa categoria social e, portanto ser velho é um conceito cultural. Não nos sentimos velhos nem sentimos interiormente as transformações físicas que surgem. Somente nos conscientizamos delas por meio do olhar do outro, pois interiormente, há sempre uma ilusão de eterna juventude. 
  Aumentar vida aos anos, e não anos à vida, em geral é a meta de qualquer profissional da Saúde. 

CONTINUE LENDO...

Tags: Odontologia e terceira idade dentista cambuí campinas-sp clínica odontológica em campinas e valinhos-sp dentistas em campinas odontologia campinas e valinhos-sp 

Compartilhe:

Dados incorretos, refaça sua busca com uma palavra maior.